• Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

Prêmio Jabuti 2018 de Melhor Romance.

Finalista do Prêmio São Paulo 2018 – Melhor Livro do Ano.

"Em seu terceiro e mais ambicioso livro, a escritora gaúcha Carol Bensimon se insere numa tradição fortes em outras literaturas e que tem ganhado espaço no Brasil: o romance de expatriados (...) Como subtexto, aparece com força no romance a tese de que o Brasil seja um castrador de potenciais e liberdades individuais."

Roberto Taddei, Folha de S. Paulo

"Atravessado por conflitos de geração, 'O Clube...' reflete sobre como as buscas por estados de vida alternativos ainda respingam nos mais jovens, e observa como elementos que nascem da contracultura acabaram incorporados no mainstream."

Bolivar Torres, O Globo

"Carol Bensimon lançou em 2017 seu romance mais maduro."

Alexandre Lucchese, Zero Hora

Veja mais.

O CLUBE DOS

JARDINEIROS DE

FUMAÇA

A decisão de cultivar maconha para auxiliar no tratamento médico da mãe fez com que Arthur se envolvesse num escândalo que lhe custou o próprio emprego de professor em Porto Alegre e comprometeu a reputação do pai. Após a morte da mãe, ele viaja para o norte da Califórnia a pretexto de cursar um doutorado, mas acaba se envolvendo com o plantio e o comércio da droga.


No idílico condado de Mendocino, hospeda-se na casa da Sylvia, uma aposentada solitária com quem faz amizade. Enquanto correm notícias sobre o misterioroso desaparecimento de uma jovem brasileira, ele se envolve com Tamara, garçonete às voltas com o término de um relacionamento a três. Em sua tentativa frustrada de viver o amor de forma não convencional, ela partilha do fracasso do pai, um velho hippie que viu a antiga comunidade onde morou ser transformada num Airbnb para artistas à procura de experiências instigantes.

Às vésperas da liberação do uso recreativo, a maconha é a força silenciosa que rege o condado. Assim como seus ciclos de cultivo definem a vida dos morados e dos visitantes sazonais, a trajetória de sua descriminalização perpassa a de diversas gerações. Incorporando essa onipresença ao próprio romance, Carol Bensimon agrega à narrativa ficcional a história verdadeira e muitas vezes desconhecida de alguns dos personagens que protagonizaram os dois lados do embate.

Habilidoso panorama das motivações individuais e implicações políticas da questão, O Clube dos Jardineiros de Fumaça é também um romance sobre escolhas, no qual a autora retrata com agudez a violência e a ironia da tragédia dos que viveram o bastante para experimentar a farsa de sua geração.